domingo, 5 de fevereiro de 2012

6 lesões causadas pela tecnologia – e pelo Harry Potter!

Só por que não fazemos tanta atividade física quanto nos tempos “pré-internet”, não significa que as pessoas se machuquem menos. Na verdade, novas lesões causadas pela tecnologia que usamos diariamente estão surgindo. Confira as seis mais curiosas, reunidas pelo site Mental Floss:
1. Torcicolo de SMS
Se você sente dores no pescoço e as pontas dos dedos amortecidas pode estar sofrendo de “Torcicolo de SMS”. Como o nome diz é uma lesão provocada pelas horas em que os usuários de celulares passam debruçados sobre os aparelhos, digitando. São tantas as ocorrências que já existe até médico especializado – o quiropata Dean Fishman já registrou o termo “Text Neck” (pescoço de SMS, em inglês) e abriu o “Text Neck Institute”. Segundo o especialista, a lesão se transformou em uma pandemia global, tanto que ele já tratou uma criança de apenas três anos que apresentava o problema!
2. Dedão de Blackberry (ou de Nintendo)
Comum entre aqueles que possuem celulares Blackberry (ou de qualquer outro modelo com um teclado muito pequeno), o problema acontece porque só é possível digitar nestes aparelhos com os polegares. Isso ocasiona uma espécie de lesão por esforço repetitivo que pode resultar em inchaço, dor e amortecimentos. Mas, como os gamers de plantão irão recordar, o Dedão de Blackberry é só uma versão mais nova do “Dedão de Nintendo”. Os polegares sofrem, da mesma forma, por esforço repetitivo – desta vez, causado pelo tempo gasto jogando videogames.
3. Pulso de Wii
Outra lesão causada pelo videogame, o “Pulso de Wii” pode afetar qualquer um que passe muito tempo segurando o controle do console, já que ele provoca impacto direto no pulso. Mesmo assim, este problema é só mais um entre todos os machucados atribuídos à plataforma da Nintendo. Basta procurar “acidente com Wii” no YouTube e ter uma ideia do que estamos falando.
4. Atropelamento de pedestres distraídos com fones no ouvido
Um estudo da Universidade de Maryland mostrou que, por causa da popularização de aparelhos de mp3, os atropelamentos triplicaram desde 2006. Isso porque, munidos de seus iPods, pedestres caminham distraídos e não ouvem o som dos veículos (e, muitas vezes, nem de suas buzinas). E não é só isso. Ao ouvir música, algumas pessoas ficam tão distraídas que se esquecem de olhar para os lados antes de atravessar a rua. Os acidentes são tão frequentes que alguns estados dos Estados Unidos consideram proibir o uso de fones nas ruas, assim como o celular foi proibido para motoristas.
5. Ombros de iPad
Como o tablet serve para acessar a internet, ler revistas, assistir a filmes e mais inúmeras outras atividades, os usuários ficam muitas horas por dia inclinados sobre o aparelho e, por consequência, sofrendo com dores nas costas mais tarde. Por segurarmos o iPad com as duas mãos, os ombros ficam ainda mais curvados do que no caso do “Pescoço de SMS”. O problema tem aparecido com tanta frequência que o professor de Harvard, Jack Dennerlein, até fez um estudo sobre ele. O resultado? Não há como usar um iPad sem prejudicar sua postura. A posição “menos pior” é afastar o tablet o máximo possível, aumentando seu ângulo de visão e diminuindo a curvatura do seu pescoço.
6. Enxaqueca de Hogwarts
Há alguns anos, quando a série Harry Potter estourou, grande parte das crianças começou a ter severas dores de cabeça – e não era porque alguém estava tentando usar leglimência* nelas. Os médicos ficaram chocados, já que não é comum que jovens tenham enxaquecas tão fortes. Foi só durante o lançamento de “Harry Potter e a Ordem da Fênix” que um pediatra notou que os pacientes que apresentavam o problema estavam lendo o livro, tão empolgadas que raramente faziam pausas. Aliás, duas das crianças de que ele tratou se recusaram a parar de ler a publicação mesmo sofrendo com dores fortes. Observando as crianças, ele percebeu que, depois que elas terminavam a leitura, a enxaqueca passava em, no máximo, dois dias.
*Leglimência: habilidade de ler pensamentos, apresentada por alguns bruxos do universo de Harry Potter

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.