quinta-feira, 29 de setembro de 2011

BIOCURIOSIDADES

Como as aranhas produzem seda?
O seu abdômen contém tubos glandulares, os quais produzem seda líquida, que endurece em contato com o ar. A seda do bicho pode ser fina ou espessa, lisa ou áspera, dependendo da sua finalidade. Às vezes é pegajosa para capturar presas, outras, é seca para permitir que a aranha caminhe sobre ela durante a construção da teia. A aranha puxa a seda com as patas traseiras e começa a moldá-la após a primeira produção ser ancorada a algum objeto.


Como as aves migratórias encontram o caminho para casa?

Acredita-se que elas acompanham o campo magnético da Terra, porque suas cabeças contêm magnetita, um composto de ferro e oxigênio que permite que se orientem magneticamente em relação ao sul e ao norte.
Outros estudos sugerem que elas navegam orientadas pelo sol, pela lua e pelas estrelas.


Como alguns animais mudam de cor?

Segundo Ian Stephen, pesquisador londrino, isso acontece por causa das células da pele refratoras de luz, que contêm pigmentos alojados em bolsas. O quanto os músculos associados a essas bolsas se contraem ou relaxam determina o tamanho das células, sua forma e o grau em que cada cor aparecerá, de acordo com a incidência da luz. 


Como um pinguim imperador consegue ficar 20 minutos embaixo d'água?
Esses animais são os campeões de mergulho livre da Antártica: já foi registrado um recorde de 550 metros em 22 minutos. No entanto, a apenas 336 metros os animais são submetidos a uma pressão barométrica 40 vezes maior do que a que experimentam na superfície. Isso restringe severamente o suprimento de oxigênio para o cérebro e outros órgãos. Se os humanos tentarem tal proeza, a alta pressão forçaria o nitrogênio a dissolver no sangue, o que seria fatal. Então, por que os pinguins não batem as botas? Pesquisadores sugerem que é porque eles são adaptados metabolicamente para conservar oxigênio enquanto nadam. Durante a descida, os pinguins imperadores cortam o fornecimento de sangue da maioria de seu corpo, menos dos órgãos mais essenciais. Além disso, os batimentos cardíacos do bichinho são reduzidos para cinco batimentos por minuto, conservando, assim, o oxigênio e reduzindo o risco de o nitrogênio entrar na corrente sanguínea.

Como alguns animais enxergam no escuro?
Animais noturnos têm olhos com mais receptores de luz que os humanos, por isso são aptos a detectar e processar a luz. Seus olhos também são maiores – permitindo que coletem melhor a luz ambiente – e possuem uma membrana reflexiva, que coleta e reemite qualquer luz disponível de volta à retina.


Como um teste de DNA pode revelar se um produto foi fabricado com animais em extinção, como os rinocerontes?
Basta sintetizar DNA artificial (conhecido como oligonucleotídeo) correspondente às sequências de DNA encontradas em espécies ameaçadas. Ele, então, é combinado com DNA extraído do produto a ser analisado e submetido a uma técnica que permite gerar milhões de cópias de uma sequência particular obtidas a partir de uma peça única de DNA. Assim, o DNA pode ser separado e analisado. O dr. Lyle Zimmerman, investigador do National Institute for Medical Research, em Londres, explica: “Se a amostra contém uma mínima quantidade de DNA, a sequência do DNA artificial será ampliada até milhões de vezes e resultará em um produto de tamanho suficiente para ser visualizado com um teste específico de luz ultravioleta fluorescente. Já se o produto a ser verificado contém DNA de uma espécie diferente, os oligonucleotídeos não vão ampliar o produto esperado”. 
Fonte: http://revistaconhecer.uol.com.br/ciencia/mundo_animal_2.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.