sábado, 14 de maio de 2011

Tamanduaí. Já ouviu falar nele?

O tamanduaí é a menor espécie de tamanduá que existe, mede cerca 40 centímetros de comprimento. É por isso que ganhou dos indígenas esse nome, que quer dizer “tamanduá pequeno”.

O nome científico do tamanduaí é Cyclopes didactylus, e tem origem na língua grega. Cyclopes significa “olhos redondos”, e didactylus quer dizer “dois dedos”. O tamanduaí foi batizado assim por causa dos seus olhos pretos e redondinhos e porque só tem dois dedos em cada pata dianteira, com grandes garras que o ajudam a escalar e a se defender.
A palavra tamanduá tem significado duvidoso. Alguns especialistas acreditam que venha da língua indígena tupi e queira dizer “caçador de formigas”, já que formigas são uns de seus alimentos preferidos. Outros acham que o nome signifique “cauda de pêlos”, em referência ao rabo do tamanduá-bandeira.

Outros tamanduás

Talvez você nunca tenha ouvido falar no pequenino tamanduaí, mas deve conhecer o tamanduá-bandeira e o tamanduá-mirim. Essas duas espécies vivem em quase todo o Brasil. O tamanduá-bandeira é assim chamado por causa da sua longa cauda, e é conhecido pelos indígenas como tamanduá-açu ou tamanduá-guaçu (palavras que significam “tamanduá-grande”). Já o nome do tamanduá-mirim também quer dizer “tamanduá pequeno”, embora esta espécie seja maior que o pequenino tamanduaí.
Myrmecophaga tridactyla 
O tamanduá-brandeira é o maior dos tamanduás, chegando a mais de dois metros de comprimento total. É uma espécie ameaçada de extinção no Brasil e já desapareceu de alguns estados do país (foto: Diego J. Santana).

O nome científico do tamanduá-bandeira é Myrmecophaga tridactyla, e tem origem grega. Myrmecophaga quer dizer “comedor de formigas”, pois este é um dos seus principais alimentos. Já o nome tridactyla significa “três dedos”, porque quando batizou essa espécie, em 1758, o pesquisador Carl Linné pensou que havia três dedos em cada pata dianteira do animal. Mas na verdade são quatro! É que o quarto dedo dos membros anteriores do tamanduá-bandeira é muito pequeno e difícil de se ver. Então, apesar de seu nome dizer “três dedos”, ele tem quatro.

Este erro não aconteceu com o tamanduá-mirim, cujo nome científico é Tamandua tetradactyla. Como nomes científicos de animais não podem ter acentos, Tamanduá virou Tamandua, que você já sabe o que significa. A palavra tetradactyla quer dizer “quatro dedos”, porque a espécie tem quatro dedos em cada pata dianteira.
Tamanduá-mirim 
Em muitas regiões o tamanduá-mirim é conhecido como tamanduá-de-colete, por causa de marcas negras em seu pêlo. Mas em alguns lugares é comum encontrar indivíduos de só uma cor (fotos: Tomas Gonçalves e Viviane Sodré)
Há ainda uma segunda espécie de tamanduá-mirim, que não ocorre no Brasil, chamada Tamandua mexicana. Esta espécie ganhou seu nome porque foi descrita pela ciência a partir de exemplares encontrados no México. Contudo, pode ser observada também na América Central e em alguns países do norte da América do Sul, e por isso é conhecida como tamanduá-do-norte.



Henrique Caldeira Costa 

Museu de Zoologia João Moojen
Universidade Federal de Viçosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.