domingo, 7 de março de 2010

MUMIFICAÇÃO

Mumificação é o nome do processo aprimorado pelos egípcios em que retiram-se os principais órgãos, além do cérebro do cadáver, dificultando assim a sua decomposição. Geralmente, os corpos são colocados em sarcófagos e envoltos por faixas de algodão ou linho. Após o processo ser concluído são chamadas de múmias.

Embalsamando o corpo


Parte 1
Primeiro, o corpo era levado para um local conhecido como 'ibu' ou o 'lugar da purificação'. Lá os embalsamadores lavavam o corpo com essências aromáticas, com água o Nilo.


Parte 2





Um dos embalsamadores fazia um corte no lado esquerdo do corpo do embalsamado e removia os órgãos internos. Isso era importante porque essas partes do corpo são as primeiras a entrar em decomposição.
O coração – reconhecido como o centro da inteligência e força da vida – era mantido no lugar mas o cérebro era retirado através do nariz e jogado fora. – No passado, os órgãos internos eram armazenados em jarras canópicas.
Em seguida, o corpo era empacotado e coberto com natro, um tipo de sal, e largado para desidratar durante 40 dias. Após esse período era empacotado com linho ensopado de resina, natro e essências aromáticas e as cavidades do corpo eram tampadas. Finalmente, ele era coberto de resina e enfaixado, com os sacerdotes colocando amuletos entre as camadas. Todo o processo – acompanhado de orações e encantamentos – levava cerca de 70 dias mas preservava os corpos durante milhares de anos.
Uma haste comprida em forma de anzol era usada para fisgar o cérebro e puxá-lo através do nariz.


 DADO CURIOSO
Egípcios comuns não eram mumificados, mas enterrados em sepulturas, onde as condições do deserto quente e seco mumificavam os corpos naturalmente.

Parte 3





O corpo era empacotado e coberto com natro, um tipo de sal, e largado  para desidratar durante 40 dias. Os órgãos remanescentes eram armazenadosem jarras canópicas, para serem sepultados junto com a múmia.

Parte 4



Após 40 dias o corpo era lavado com água do Nilo. Depois era coberto com óleos aromáticos para manter a pele elástica.


Parte 5



Os órgãos internos desidratados eram enrolados em linho e recolocados na múmia. O corpo também era recoberto com serragem e folhas secas.


Parte 6

Os deuses dos órgãos das múmias



No passado, os órgãos internos retirados das múmias eram armazenados em jarras canópicas.Muitos anos depois a prática de embalsamamento foi mudada e os embalsamadores começaram a recolocar os órgãos no corpo do falecido após terem sido desidratados em natro.


Imsety o deus com cabeça de humano velava pelo fígado.


Hapy o deus com cabeça de babuíno guardava os pulmões.




Duamutef o deus com cabeça de chacal tomava conta do estomago.





Qebehsenuef o deus com cabeça de falcão vigiava os intestinos.




Enrolamento da múmia


Parte 1
 
Primeiro a cabeça e o pescoço eram enrolados juntamente com tiras de fino linho. Em seguida os dedos e o restante do corpo individualmente.


Parte 2



Os braços e as pernas eram enrolados separadamente. Entre as ataduras do embalsamado eram colocados amuletos para proteger o corpo na sua jornada no outro mundo.


"Laço de Ísis" amuleto para proteger o corpo.



"Prumo ou Nível", amuleto que mantinha o equilíbrio na próxima vida.



Parte 3



Uma sacerdotisa proferia encantamentos enquanto a múmia ia sendo enrolada. Esses encantamentos ajudavam o morto a se livrar dos espíritos malignos na outra vida.


Parte 4



Os braços e as pernas eram amarrados juntos. Um rolo de papiro com encantamentos do Livro dos Mortos era colocado entre as mãos.


Parte 5


Mais tiras de fino linho são enroladas no corpo. As bandagens eram embebidas num tipo de cola para mantê-las unidas.


Parte 6



Uma espécie de túnica envolve a múmia; sobre a túnica é pintada uma figura do deus Osíris.


Parte 7


Finalmente, uma outra túnica envolve inteiramente a múmia, que é enlaçada com tiras de linho dos pés até a cabeça, e cruzada sobre o tórax.
Uma capa de madeira pintada protege a múmia antes de ela ser posta no sarcófago;e o primeiro sarcófago é colocado dentro de um segundo sarcófago.


Parte 8
O funeral é presidido pelos familiares do morto


Parte 9


É realizado um ritual chamado "Abertura da boca", enquanto os familiares do morto comem e bebem. Anúbis segura a múmia por trás.
Finalmente, a múmia e colocada dentro de um amplo sarcófago de pedra na tumba. Mobílias, roupas, objetos de valor, alimento e bebida são postos na tumba para o falecido.
Agora o morto está preparado para a sua jornada ao desconhecido. Lá seu coração (alma) será julgado pelas boas ou más ações na terra. Se seu coração for julgado puro ele será enviado para viver por toda eternidade na beleza dos "Campos de Caniços".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.