terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Voce sabia que ...peixe tem dentes?



Se de tanto observar peixinhos no aquário você achava que os peixes eram banguelas, está em tempo de se informar melhor e mudar de opinião, afinal quase todas as espécies de peixes possuem dentes.

Antes de falarmos especificamente dos peixes, vá para a frente do espelho, abra a boca e repare como os seus dentes são diferentes uns dos outros. Isso acontece porque a alimentação dos seres humanos é bastante variada, inclui alimentos que precisam ser rasgados, cortados, triturados... Dá para concluir que o formato dos dentes está associado à dieta de cada espécie. Então, passemos aos peixes...

No caso dos tubarões, os dentes são todos pontiagudos para segurar e rasgar melhor a presa. Já o baiacu – que se alimenta de animais duros, como moluscos com conchas e ouriços do mar – tem dentes em forma de bico e achatados na parte anterior para triturar bem o que for comer. Os dentes do peixe-papagaio, que é um herbívoro, formam placas que servem para raspar o fundo das partes mais rasas do oceano em busca de alimento, que incluem algas e detritos. Peixes que se alimentam somente de algas, por exemplo, costumam ter dentes em forma de lâminas com serrinhas que servem para cortar.

Anote aí uma curiosidade: muitas espécies – como raias, peixes-papagaio e outras – apresentam dentes na faringe, que são usados para triturar os alimentos.

E os dentes de leite? Será que os peixes também têm esses dentes temporários, como nós? Bem, apesar de a maioria dos peixes começar a desenvolver, ainda na fase larval, os dentes que vão acompanhá-los por toda a vida toda, alguns peixes trocam de dentição. Por exemplo: muitos herbívoros, quando jovens, se alimentam de carne para acumular proteínas e crescer rápido e, por isso, possuem uma dentição adequada a esse alimento. Ao crescer, ela é trocada por outra, mais adaptada à sua nova dieta. Já algumas espécies de predadores, que possuem esqueletos feitos de cartilagem e não de ossos, como tubarões, têm dentes que crescem como unhas. Assim, como esses animais precisam lutar com suas presas e acabam perdendo muitos dentes, eles voltam a crescer naturalmente.


Fonte : Baseado em entrevista com Carlos Eduardo Leite Ferreira,do Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.