domingo, 14 de fevereiro de 2010

Sexo Animal

Sem dúvida que o ser humano está no ranking das espécies que mais acasalam. Isso por causa de uma das característica que o diferenciou na escala evolutiva: o homem desligou o ato sexual do fim puramente reprodutivo. Mas que tal conhecer como funciona o ato sexual no mundo animal?
O Guppy, um tipo de peixe de aquários ornamentais. Apesar de pequeno (3-6 cm) energia e virilidade são dois atributos que não faltam a esse peixinho: ele copula mais de 5 vezes por minuto! A todo momento é possível observar seu ímpeto reprodutivo não só para com as fêmeas de sua espécie: se nadar e tiver barbatana, ele investe!


O leão é outro animal conhecido por seu anseio pelo coito. Durante o período de cio das fêmeas, que dura de 2 a 4 dias, elas copulam, dia e noite, a cada 15 minutos. Algo em torno de 280 coitos por cio - ou cerca de 140 em um só dia.


Durante o período de reprodução dos elefantes-marinhos, o macho estabelece uma hierarquia e domina um grupo de 40 a 50 fêmeas, formando um verdadeiro harém. Não contentes, ele ainda briga com outros machos pelas fêmeas que esses conquistaram.


O pássaro-caramanchão também gosta de ter muitas amantes. Para conquistá-las, faz uma pequena construção de gravetos e folhas, que vai servir como seu ninho de amor para as mais de 30 fêmeas com as quais ele consegue copular durante a época de reprodução.


Os hamsters iniciam a vida sexual aos 45 dias de idade. O macho copula com até 6 fêmeas em um dia. Como as fêmeas dão cria quase todos os meses (4 a 18 por ninhada), assim que dão à luz os filhotes, recomeçam a se reproduzir e seguem esse ciclo.


As fêmeas de chimpanzés são adeptas do sexo grupal. No cio, que dura 37 dias, elas têm até 1 000 relações sexuais com vários machos. Há relatos científicos de fêmeas que chegaram à marca de 84 cópulas em 8 dias, com 7 parceiros distintos.



Fonte: Superinteressante

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.